Existem geografias reais em mundos inventados

Os mundos inventados junto das suas geografias imaginárias podem ser encontrados e explorados em diferentes linguagens: literatura, filmes, séries, jogos… Mas de um modo geral, todos eles nascem para alimentar a indústria do entretenimento e poucos são inseridos no ambiente escolar ou usados para se ter outras visões de mundos por não se encaixarem no que é considerado um “conteúdo educativo”.

Se formos resgatar um pouco da história da geografia, sabemos que os seres humanos sempre buscaram imaginar e idealizar uma imagem daquilo que não se conhece e isto pode ser facilmente reconhecido nas literaturas de viagens do século XV, com a descrição do que se imaginava encontrar nas terras ainda desconhecidas.

Os mapas antigos também representam um pouco do que se passava nas mentes criativas desses curiosos do mundo, monstros marinhos ou sereias frequentemente apareciam desenhados para demonstrar os perigos da navegação, por exemplo.

mapa antigo.jpg
Mapa de 1539. Para ver mais: 8 mapas medievais e renascentistas recheados de monstros marinhos

Os conhecimentos geográficos diante do aperfeiçoamento das tecnologias com certeza se tornaram mais específicos e mais confiáveis, uma vez que se aproxima do que é visualmente o mundo real. Mesmo estando no Brasil, a gente consegue saber como é um povoado no meio do deserto de Gobi na Mongólia.

Será, então, que com a forte inserção das geotecnologias (ex. google maps, google earth, GPS) no nosso cotiano e tendo fácil acesso às imagens reais do mundo tornamos nossa mente mais limitada e intolerante diante do que não é real?

Ou será que, por outro lado, nossa imaginação se tornou ainda mais aguçada para querer explorar além daquilo que preenche nossa visão?

A Geografia no seu mais reduzido significado é a ciência que faz leituras críticas das diversas combinações espaciais entre o meio físico, biológico e sócio-econômico.

Logo, não deveria ser evidente a imensidão de possibilidades geográficas educacionais e formativas dentro de mundos inventados como o de Harry Potter ou de Games of Thrones

Exemplos de geografias reais nos mundos imaginários de HP e GOT

Harry Potter é um conjunto de histórias envolvendo um mundo recheado de fantasia e magia. Mas ao mesmo tempo, por se passar a maior parte em um ambiente escolar, que é a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, temáticas do mundo real como preconceito social, romances, dramas familiares, morte, também aparecem no enredo.

A história toda começa a partir de uma cidade real, que é Londres, e dali se criam novas funções e locais dentro da cidade, inclusive é apresentado o caminho secreto para Hogwarts. No livro todos esses detalhes ficam evidentes e você consegue se sentir dentro desse mundo inventado. 

Nos filmes a magia toda se completa. É possível ver objetos da nossa vida cotidiana tendo novas funções, como os jornais impressos que tem vídeos e os quadros na parede que falam.

Também é interessante observar as paisagens físicas de onde são gravadas algumas cenas, que diante do sucesso da história se tornaram alvo da indústria do turismo. Existem roteiros detalhados com os locais que fazem parte da história de Harry Potter. 

Grã-bretanha: Conheça os cenários reais de Harry Potter

castelo filme
Castelo de Alnwick localizado no norte da Inglaterra serviu de cenário para cenas internas e externas nos dois primeiros filmes de Harry Potter.

Outro exemplo do mundo do entretenimento que produz geografias inventadas é a série Game of Thrones (Guerra dos Tronos em português). 

Esta é uma série que se desenrola a partir de uma constante disputa de territórios entre setes principais reinos e conta com quatro continentes fictícios. O principal objetivo de todos os reinos é conquistar o Trono de Ferro localizado no principal continente que é o Westeros e uma vez conquistado é possível ter poder sobre todo o continente.

O enredo é uma legítima disputa de território que poderia ser facilmente comparado ao que acontece entre o Kosovo e a Sérvia, entre Israel e Palestina, entre Rússia e Ucrânia disputando pela Crimeia, entre tantas outras disputas territórias. (Outros exemplos:10 disputas territoriais controversas)

Mesmo sem acompanhar a série televisiva ou ler os livros, não tem como não se impressionar com o rico espaço geográfico que foi imaginado para se desenrolar toda a história. Há uma página chamada Wiki Game of Thrones, feita por fãs da série,  onde além de informações tem uma parte específica para a geografia.

Foi elaborado uma espécie de atlas geográfico no qual se tem acesso aos mapas políticos, físicos, topográficos, descrição dos continentes e das regiões. 

mapa got

Em outra plataforma foi também elaborado por fãs um mapa interativo semelhante ao Google Maps, onde os pontos importantes e acontecimentos dos livros e da série foram mapeados e você consegue explorá-los a partir desta ferramenta cartográfica.

mapa interativo got.jpg

Embora estes dois exemplos se passem em mundos inventados, podemos a partir deles explorar o nosso olhar crítico sobre as relações sociais e espaciais que acontecem na nossa vida real a cada dia. Tanto em uma escala mundial, se pensarmos nas disputas de territórios entre países, quanto em uma escala mais ampliada, se consideramos a escola mágica de HP e seus personagens como uma escola normal e seus estudantes, por exemplo.

Em tempos de imagens de satélite high resolution querer explorar “Geografias Inventadas” é se desafiar a criar novas percepções acerca do que é real. E é talvez por ainda pouco nos desafiarmos e pela falta de diálogo entre o inventado e o real que se pode sentir um distanciamento entre o entretenimento e o conhecimento, entre a fantasia e a nossa rotina, entre a magia e a escola.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s